Viewing posts from: July 2015

Entenda por que sua empresa deve centralizar os dados de todos os clientes

A gestão de relacionamento com os clientes é uma estratégia fundamental em um mercado de tanta concorrência como o atual. Ao longo do tempo, muitas pesquisas já mostraram que adquirir um novo cliente pode custar até cinco vezes mais do que manter fiéis os compradores que já conhecem seus produtos e serviços. Nesse caso, vale muito a pena ter em mãos rapidamente e de maneira mais precisa os dados de seus clientes para que as equipes de gestão, vendas e marketing sejam capazes de nutrir ainda mais as relações com o público-alvo e potencializar os resultados das operações e processos. Por isso, uma das coisas mais importantes a se fazer é armazenar os dados dos clientes da melhor forma, para que fique fácil acessá-los e usá-los com mais precisão e qualidade. Você sabe por que centralizar essas informações pode ser um diferencial estratégico para o seu negócio? Descubra neste post as vantagens de ter um sistema centralizado para os dados de todos os seus clientes: Conheça mais sobre seus clientes Com todos os dados agrupados e o histórico de compras e demais ações de cada um dos consumidores, fica bem mais fácil avaliar a jornada do cliente e o relacionamento que ele tem com a sua empresa. Dessa forma, é possível transformar esses dados em informações para tomar melhores decisões e traçar estratégias que tenham um retorno garantido. A equipe de vendas conseguirá elaborar uma análise de perfil bem mais acertada de cada cliente por meio de um cruzamento de dados e apreciação sistemática. A partir daí, você ganha “munição” para criar estratégias de marketing, vendas e pós-vendas mais segmentadas e aproximar o seu relacionamento com os clientes. Oriente adequadamente seus planos de ação Com um sistema de CRM ou banco de dados centralizado, é possível melhorar o retorno sobre o investimento que a empresa fará em suas campanhas de marketing, otimizando as suas ações de relacionamento com os clientes. O banco de dados permite identificar as preferências e demandas de consumo de cada cliente, de forma a dar tempo para adaptar as estratégias do negócio e as ferramentas empregadas para vender mais e conseguir mais satisfação do público. Amplie a qualidade de seu acervo de informações A tecnologia de centralização de dados só vai dar certo se os registros contidos na ferramenta forem qualificados e confiáveis. Com o tempo e o volume de informações aumentando, uma boa ideia é atualizar os dados e conferi-los sempre que possível, testando e avaliando o que pode funcionar nas várias ações de mercado. Eles precisam ser consistentes, inteligíveis e bem organizados. Se você pensa que controlar os dados de seus clientes pode ser algo extremamente complexo, pense em deixá-los registrados em um único lugar e de uma forma simples para mudar e acessá-los a qualquer hora. Com uma solução de CRM, você será capaz de cadastrar os compradores, seus fornecedores e os demais colaboradores de seu negócio, otimizando todos os processos. Isso vai te dar a chance de entrar em contato com a pessoa certa, tendo as informações certas e na hora certa. A sua empresa já conta com um banco de dados centralizado? O que você pensa a respeito dos benefícios que isso pode trazer para seu negócio? Compartilhe sua opinião conosco! Banner para fazer download do e-book "Processo de Vendas: Dicas e Técnicas."

Read more

Como funcionam as redes sociais corporativas?

É possível que você já use diversas ferramentas e softwares para ter uma melhor organização do trabalho ou, talvez, possua um calendário de reuniões constantes entre os diretores e colegas de trabalho, encontros com fornecedores ou clientes, tudo isso na tentativa de melhorar a comunicação entre todas as partes envolvidas com sua empresa. Mas você já considerou aderir a uma rede social corporativa? Essa pode ser a ferramenta certa para otimizar a rotina e o relacionamento da sua empresa. Confira mais sobre o assunto! O que são e como funcionam as redes sociais corporativas Ao ouvir a expressão “rede social”, logo pensamos em Facebook, Twitter, Instagram, etc., além de relacionar esse conceito aos termos “amigos”, “seguidores”, “linha do tempo” e “posts”. Mas o que vem à sua mente quando colocamos as redes sociais no ambiente corporativo? Não, ainda não é o LinkedIn. Enquanto esta plataforma é aberta a qualquer um que queira criar conexões profissionais, a rede social corporativa é exclusiva para funcionários, colaboradores e até clientes ou fornecedores da sua empresa. É a plataforma ideal para quem busca uma melhor comunicação em cada um dos processos de trabalho e pode trazer diversas funcionalidades benéficas para o seu negócio. Veja quais são: Colaboração em tempo real No dia a dia da sua empresa, é comum a necessidade de um documento, relatório ou apresentação que precisam ser feitos a quatro, seis, oito, vinte mãos? Com a rede social corporativa, todas essas equipes detém de um espaço dinâmico e online, onde podem compartilhar conhecimentos e dicas, trocar arquivos complementares, marcar reuniões e se comunicar com rapidez. Isso economiza tempo de cada um dos envolvidos e dá mais garantia de um trabalho colaborativo bem feito onde a base de conhecimento gerada não ficou presa em caixas de e-mails. Ou seja, é a garantia de maior qualidade naquele trabalho e em trabalhos futuros. Comunicação facilitada Tem algum tópico que precisa ser discutido entre diretores, ou talvez, alguns dos contratados da sua empresa precisam chegar em um acordo sobre certo projeto, demanda ou checar se a solução encontrada é a melhor para o cliente e para a empresa? E se a maior necessidade do seu negócio for criar uma oportunidade para que clientes participem de uma decisão, como o lançamento de um novo serviço ou produto? A rede social corporativa é uma ótima ferramenta para tudo isso: como cada pessoa física pode ter o seu perfil de usuário, há a possibilidade de lançar questões abertas e colher contribuições preciosas que nem sempre esperávamos ou é possível criar grupos para incluir as pessoas certas em uma conversa mais direcionada. Monitoramento da produção E se essa rede corporativa, além de contribuir para uma boa comunicação, também te desse ferramentas para saber como está o andamento de cada setor ou de um determinado projeto que precisa de atenção? Ou se você também pudesse usar essa rede como um canal complementar ao CRM (Customer Relationship Menagement), onde os diretores de empresas que contratam seu serviço ou produto pudessem dar sua opinião, receber a sua atenção e manter um melhor relacionamento? Com a rede social corporativa, é possível que você tenha mais controle sobre o que acontece, quem está fazendo o quê e qual resultado está sendo percebido pelas pessoas mais interessadas. Yammer: o favorito Uma das melhores opções para as empresas que querem adotar esse tipo de plataforma é o Yammer. Esta rede social corporativa é favorita de muitas das maiores marcas globais e brasileiras porque oferece integração a outros serviços da Microsoft (que comprou a rede em 2012): você pode, a qualquer momento, fazer uma ligação de Skype, compartilhar um documento facilmente através do Office 365 ou gerar uma compromisso a ser aceito e fixado no calendário dos participante e usuários do Outlook. A plataforma também é acessível em qualquer dispositivo com acesso à internet. Logo, você pode retomar o seu trabalho ou gerenciar projetos e se comunicar com funcionários diretamente pelo celular, tablet ou notebook. Isso significa que você não precisa mais receber ligações telefônicas indesejadas ou mensagens em redes pessoais (como Facebook). Basta entrar em contato conosco para adotar o Yammer e integrá-lo às suas outras soluções de TI, assim você e seus funcionários estarão criando o lugar certo para organizar o trabalho da forma mais eficaz. Tem mais alguma dúvida sobre como funcionam as redes sociais corporativas? Já usa uma rede como essa na sua empresa? Deixe um comentário para a gente! Banner do Webinar sobre Office 365

Read more

Microsoft Dynamics CRM e Linkedin Sales Navigator, o fim da compra de listas para prospecção!

Muitas empresas com foco em vender para outras empresas (vendas B2B) compram “listas” para terem acesso às informações que facilitam o processo de vendas como: segmento de atuação e tamanho da empresa, seu endereço e contatos dos principais influenciadores e decisores. Mas as informações acabam mudando, muitas oportunidades são perdidas e no final o investimento na compra de lista acaba frustrando a expectativa das empresas. Entenda como a integração do Microsoft Dynamics CRM com o Linkedin Sales Navigator resolverá esses problemas e agregara mais produtividade e assertividade ao processo de vendas de sua empresa. Adeus Listas de prospecção! Ao integrar o Dynamics CRM com o Sales Navigator é possível criar filtros que segmentam a base de usuários do Linkedin conforme os critérios estabelecidos por vocês. Isso possibilita ter acesso às principais informações das empresas, como: localização, número funcionários, website, pessoas que ocupam determinados cargos, os graus de conexão que separam você dessa pessoa. E o mais interessante, sempre que existem alterações nessas contas, você receberá um alerta. Ou seja, sua lista nunca ficará desatualizada e caso haja alterações nos perfis dos usuários de determinada empresa, por exemplo, um novo responsável por compras foi contratado, você poderá tomar ações rapidamente e reverter processos comerciais que tenham fracassado. Contato rápido e garantido Outro recurso interessante que a integração possibilita é o de enviar solicitações de conexão, usar o InMail (mensagem dentro da rede do Linkedin para contatos que não estão em sua rede) ou mensagens, sem precisar sair do Microsoft Dynamics CRM. Aqui é importante ressaltar que o Sales Navigator possui uma garantida de resposta, ou seja, se a pessoa não responder à sua mensagem, seus créditos serão devolvidos. Qual empresa que vende listas garante a resposta às suas campanhas? Encurte o caminho para uma reunião presencial Ao acessar as informações de um prospect dentro do Microsof Dynamics CRM, o Sales Navigator mostrará quais pessoas de sua empresa estão mais próximas daquele prospect e qual é a informação que os conectam. Isso pode acelerar o caminho para uma apresentação e reunião presencial! Gostou das novidades? Quer saber como ter acesso ao Dynamics CRM Online integrado com o Linkedin? Então entre em contato conosco! Banner para download do e-book "Otimizando suas vendas com o CRM"

Read more

Linkedin cria integração do Sales Navigator com o Microsoft Dynamics CRM

Em junho deste ano, o Linkendin anúncio a integração de seu Sales Navigator com o CRM da Microsoft. Segundo estudos realizados pela Accenture, esta integração aumentará a produtividade dos vendedores em 17% e ainda economizará 30 minutos de seus dias com processos de prospecção (fonte: Steven Kaplan, Gerente de Produtos do Linkedin) Com a nova integração será possível:

  • Criar listas de leads similares a partir das informações que sua atual base de contatos fornece, como tamanhos de empresas, cargos e decisores envolvidos nos processos de vendas.
  • Visualizar diretamente do Dynamics CRM as últimas atualizações de determinados perfis de usuários e contas de empresas, incluindo, por exemplo, as notícias, compartilhamentos e mudanças na descrição dos cargos e trabalhos. Além de poder enviar solicitações customizadas de conexão, InMails ou mensagens a cada mudança na sua lista;
  • Descobrir pessoas em sua empresa que podem facilitar o contato com seus leads, facilitando o network e as interações interpessoais com suas oportunidades;
  • Além de ter acesso às informações básicas da empresa como: website, informações de contato, endereço, descrição e outros mais.
Quer saber como ter acesso a essa integração em sua empresa? Entre em contato conosco (11) 4688-0903 ou marketing@i9tec.com.br Webinar sobre Produtividade e CRM Online

Read more

Como o pipeline de vendas pode acelerar os resultados?

Entender como o cliente se comporta em cada etapa do processo de compra é uma informação valiosa para qualquer negócio. Esse processo é chamado de “ciclo de vendas”, e consiste em uma sequência de diferentes etapas necessárias para a concretização de uma negociação. Hoje, vamos falar um pouco sobre como otimizar esse processo para conhecer melhor o comportamento dos seus prospects e ajudar o seu time de vendas a converter ainda mais. Mas o que é essa otimização? É uma metodologia chamada pipeline de vendas e ela pode ajudar o seu negócio a crescer vendendo mais. Veja como acelerar os resultados da sua empresa! Primeiro, o que é ciclo de vendas? O primeiro passo para entender com clareza o que é o pipeline é entender o que é o ciclo de vendas. Como falamos agora mesmo, o ciclo consiste no processo de compra, desde a prospecção até o fechamento, e ele pode ser dividido em três categorias: curto, médio e longo. Vamos entender melhor como funciona esse ciclo com o exemplo de um ciclo curto. Temos um vendedor de frutas no sinal. O ciclo de vendas dele é muito curto, afinal, ele tem apenas o tempo entre o fechamento e abertura do sinal para identificar um possível comprador, despertar o interesse da compra oferecendo a fruta e mostrando os seus atributos, negociar e fechar o negócio. O ciclo de vendas é esse caminho completo.

Definindo o que é pipeline de vendas

O ciclo de vendas é composto por diversos processos individuais, cada um desses se adequa a um estágio e todos eles juntos formam o pipeline de vendas. Quando falamos dos processos ao longo do funil, estamos falando sobre os passos que o time comercial segue ao prospectar um cliente, transformá-lo em lead e qualificar esse lead para uma venda. Todas as oportunidades criadas ao longo desse caminho representam o que é o pipeline. Praticamente todas as empresas do mundo têm um processo de vendas que pode ser considerado um pipeline, ou seja, todas elas têm uma forma sistematizada de vender, com diversos pontos de contato e oportunidades de venda geradas, conforme o prospect caminha pelo funil de vendas. É interessante pontuar que o pipeline pode ser aplicado a qualquer ciclo de vendas, seja ele curto, médio ou longo. Mas os melhores resultados ocorrem em ciclos médios e longos, pois há mais tempo hábil para o seu time colocar em prática todas as etapas do pipeline e aproveitar cada oportunidade de venda ao longo do processo.

Como o pipeline acelera o processo

O objetivo do pipeline de vendas é ajudar o vendedor em cada oportunidade de venda, alimentando-o com informações colhidas ao longo do processo. Quando o time comercial fornece informações relevantes para o possível comprador, ele é beneficiado de duas formas: o cliente se mantém interessado ao longo do processo, conhecendo mais sobre o produto ou serviço e sabendo mais quais os resultados que pode alcançar; e ele caminha ao longo do pipeline e do funil de vendas, passando de estágio em estágio até completar 100% (ou seja, fechar o negócio). Para entender como acelerar o processo e gerenciar melhor os passos do seu time comercial dentro do pipeline e do funil de vendas, vamos tratar de 3 pontos importantes para a sua estratégia: estágios do pipeline, probabilidade de compra e CRM.

Estágios do pipeline de vendas

Dentro de cada fase do ciclo, temos processos individuais que compõem o pipeline de vendas e servem de auxílio para os vendedores. O primeiro passo para criar um processo de sucesso é mapear muito bem o que leva o seu cliente a consumir o produto ou serviço que a sua empresa oferece. Anotar esses passos e focar nos mais importantes para o seu negócio é o ponto ideal de partida. Ter estágios demais é contraprodutivo, consome o tempo do seu time comercial de forma negativa e atrasa os processos. A maioria das empresas limita em 5 passos (com estágios entre eles) para manter a produtividade e o foco do time comercial. As etapas mais comuns para o ciclo de vendas são:
  • Contato inicial;
  • Qualificação;
  • Encontro;
  • Proposta;
  • Venda.
Entre cada um desses passos, existem tarefas que o seu time comercial deve seguir para manter o cliente interessado e em contato, ou seja, aproveitar cada oportunidade de venda para nutrir o cliente com informações relevantes. Essas tarefas (ou etapas) compõem o seu pipeline de vendas. Cada negócio tem seus próprios passos e, para exemplificar, vamos mostrar como seria o pipeline entre os estágios de Encontro e a Proposta. Encontro
  • ​Vendedor marca uma reunião de 30 minutos com o cliente presencial ou por vídeo chamada;
  • Após a marcação da reunião, o vendedor envia um e-mail documentando o combinado e confirmando data e horário;
  • Durante a reunião, o cliente sugere que ele envie uma proposta em um prazo de 2 dias úteis;
  • Após a reunião, se o cliente se demonstrou positivo, é enviado um novo e-mail de agradecimento, onde o vendedor reforça a importância da parceria e envia alguns links para o blog da empresa com dicas para o negócio do cliente.
Proposta
  • ​Em até dois dias úteis, o vendedor envia a proposta para o cliente;
  • Se este não der resposta em até 48 horas, é enviado um novo e-mail, onde o vendedor reforça o envio do contrato e se coloca à disposição para qualquer tipo de contato para tirar dúvidas ou rediscutir a proposta.
Esse é um exemplo bem simples. A sua empresa pode ter mais ou menos passos dentro de cada etapa do processo de vendas, mas todas elas devem sempre procurar informar e manter o cliente próximo para vender mais. Probabilidade de compra Cada um dos passos da venda apresenta uma probabilidade para o negócio ser fechado. Essa é uma forma do time comercial mensurar se o cliente está propenso a concluir a comprar ou não e para medir essa probabilidade, você pode usar porcentagens ou uma escala de 1 a 10, por exemplo. A melhor forma de definir a probabilidade de compra de cada estágio é através da sua experiência com o negócio. Um exemplo:
  • Contato inicial: 0%
  • Qualificação: 10%
  • Encontro: 30%
  • Proposta: 60%
  • Venda: 100%
CRM Para automatizar seus processos e contatos com seus possíveis compradores, um sistema de gerenciamento — também conhecido como Customer Relationship Manager (CRM) — é a melhor forma de organizar o seu time de vendas e dar visibilidade completa sobre como estão as oportunidades de sua empresa. Você pode dividir seus clientes por estágio, segmentando de acordo com o perfil, probabilidade de compra e budget do potencial cliente. Assim, sua equipe comercial tem a certeza de estar desenvolvendo as ações corretas para cada cliente potencial, tem mais acesso às informações relevantes e foca mais na otimização e conclusão do processo de vendas, aumentando a probabilidade de seus clientes fecharem uma compra. O pipeline de vendas é uma excelente ferramenta que ajuda o seu time a entender melhor o processo de vendas e usar as informações do processo com mais confiança. Além disso, ele uniformiza o processo e foca nas reais oportunidades. Você tem um pipeline de vendas na sua empresa? Aproveite os comentários e conte para a gente como você implantou. Se ainda não tem, coloque em prática as dicas do texto e conte pra gente quais foram os resultados! Webinar sobre Produtividade e CRM Online

Read more

Como montar e gerir um time de vendas de alta performance?

Formar times de venda de alta performance deve ser a ação principal de qualquer organização que deseja ter sucesso e reconhecimento no mercado. Uma equipe como essa tem senso de responsabilidade e comprometimento para garantir que cada colaborador cresça e se fortaleça individualmente, pois entendem que só assim o grupo se consolidará e poderá obter os melhores resultados para a organização. Saiba agora como montar e administrar uma equipe de excelência! O líder é fundamental para o alto desempenho Como líder, você sabe que existe uma ligação entre o desempenho de seus colaboradores e a motivação que eles recebem. Por isso, valha-se do papel de líder para gerar um ambiente organizacional capaz de impulsionar as pessoas a darem tudo de si. É preciso que o gestor aprimore sua liderança e melhore suas práticas de gestão de pessoas para que se abra uma estrada de motivação para seu time de vendas. Se você quer uma equipe de alta performance, seja um gestor de alta performance também. Invista na sua equipe de vendas e ela fará a sua receita Parece óbvio, mas não é o que a maioria das organizações fazem. Se um atleta deseja obter o ouro olímpico, o que ele faz? Ele treina incansavelmente, repetidas vezes, até que consiga chegar o mais perto possível da melhor performance, superando obstáculos e aprimorando a si mesmo constantemente. Porque mesmo que esse atleta treine muito e consiga o tão sonhado ouro, se não continuar treinando, outro pode superá-lo nas próximas competições. A galinha dos ovos de ouro da empresa é o setor de vendas. Por isso, invista em duas frentes: treinamento e tecnologia. Os treinamentos servem para que sua equipe aprimore as técnicas de persuasão, negociação e contorno de objeções e para que os colaboradores agreguem valores ao produto ou serviço oferecido e se tornem os responsáveis por proporcionar aos seus clientes a melhor experiência de compra possível. Já a tecnologia apoiará a produtividade e as decisões dos vendedores e aprimorará sua gestão. Por meio de um software de CRM o processo de vendas poderá ser completamente automatiza, já com os softwares de produtividade (como vídeo conferência, e-mail de nível empresarial, edição simultânea de arquivos por mais de uma pessoa), o que se espera é otimizar os tempos dos vendedores de forma a permitir que eles aprimorem suas tarefas diárias e reduzam os tempos gastos com deslocamentos, troca de emails e solicitação de arquivos necessários para o desenvolvimento de suas atividades. Uma excelente equipe de vendas faz a diferença em qualquer empresa, mas lembre-se você deverá liderar todos os processos de treinamento e de adoção de tecnologias e técnicas novas. Deixe claro o que se espera de um time de alta performance Estabeleça padrões para a sua equipe do que se espera de um trabalho com excelente desempenho. Trace paralelos com trabalhos medíocres e ensine-os a chegar à excelência. Seus colaboradores certamente ficarão mais engajados com o propósito de criar um “padrão de sucesso”, a equipe estará mais comprometida e trabalhará com motivação pois anseiam pelo reconhecimento. Como deve ser o vendedor de alta performance? Você conhece a sigla CHA? Ela se refere à combinação de Conhecimento, Habilidades e Atitudes que um bom vendedor deve ter. O vendedor que utiliza o conceito do CHA deve conhecer os produtos e serviços que vende, ter ciência da empresa em que trabalha, saber o que acontece no mercado e com seus concorrentes, além de possuir as habilidades em vendas, como a empatia, comunicação, simpatia, disciplina, planejamento, organização etc. Mas para ter essas habilidades é preciso treinar, acertar, errar, adaptar e treinar novamente. Só assim o profissional pode se aperfeiçoar e ser um exímio vendedor. Por fim, de que adianta ter conhecimento e habilidade se não tiver atitude? Adjetivos como foco, resiliência, ética, criatividade e iniciativa, compõe exatamente a atitude que se espera de um vendedor de alta performance. O profissional deve saber colocá-las em prática com entusiasmo e persistência, ajudando, assim, a compor um time campeão! Essas são algumas dicas de como montar, gerir e manter sua equipe de vendas na alta performance, mas que tal aprender a motivá-los também e ter resultados ainda melhores? Sua empresa tem praticado algumas dessas dicas para melhorar o time de vendas? Conte para nós e deixe o seu comentário! Banner para fazer download do e-book "Processo de Vendas: Dicas e Técnicas."

Read more

Qual o perfil ideal de um gerente de vendas?

Ter que liderar uma equipe não é tarefa para qualquer um, afinal estamos lidando com pessoas com diferentes experiências, opiniões, personalidades e objetivos. Para manter a equipe motivada e entusiasmada, ter atenção ao mercado e a novas oportunidades e ainda obter sempre o crescimento e evolução dos resultados, o gerente de vendas precisa reunir algumas características fundamentais para ter o perfil de um verdadeiro líder. Veja quais são elas!

Ser gerente é ser exigente

As pessoas sempre acham que podem deixar tudo para depois, porém, o gerente de vendas é responsável pelos prazos e metas a serem cumpridos por todo o time. Ser exigente não é ser autoritário, mas aquele que quer sempre o melhor para todos e faz com que cada colaborador use todo seu potencial.

Deve ter sempre os melhores colaboradores

Quer uma equipe de sucesso? Cerque-se de pessoas tão boas quanto você — ou melhores. Não existe espaço para profissionais “mais ou menos” e o gerente também não deve ser complacente com aqueles que não querem vencer e dar o seu melhor a cada dia. Os colaboradores não precisam ser pessoas com QIs altíssimos ou mestrados em Harvard, mas precisam buscar o conhecimento incansavelmente sobre os produtos, processos e clientes, com a vontade de se aperfeiçoar e estudar sempre.

Ter sempre a mente aberta

Abra-se para o mundo. As mudanças ao nosso redor estão acontecendo rápido demais, então, fique atento a elas. Não seja aquele líder “sabichão”: aprenda coisas novas e, principalmente, aprenda com aqueles que estão ao seu redor, independente se estão acima ou abaixo do seu cargo. Esteja aberto a mudanças, a novas tecnologias e a novos sistemas sempre. Ter a mente aberta pode ser tornar uma vantagem competitiva em relação aos concorrentes menos proativos.

Ser paciente com sua equipe

Comunicação não é o que você fala, mas o que os outros entendem. Por isso, é responsabilidade do gestor definir claramente o que será exigido de cada colaborador, quais seus compromissos e metas. Não pressuponha que a missão ou tarefa foi entendida pela equipe, tenha certeza que todos entenderam o que foi passado e repita quantas vezes for necessário para cada membro da equipe. Afinal, quem dá meia explicação, recebe desculpas inteiras.

Ter disciplina e liderar pelo exemplo

Sua equipe será aquilo que você é. Se você é preguiçoso, descompromissado, não é pontual, nem tem força de vontade, não espere outra postura da sua equipe senão a de copiar a sua própria. Ter sucesso não é fácil, por isso mostre a todos o líder inspirador que você é! Seja um gerente proativo, com espírito vencedor, guerreiro, solícito e dedicado. Assim, o time tenderá a se espelhar nos seus bons hábitos.

O gerente precisa ser focado no cliente

Não adianta sua empresa produzir os melhores computadores, os melhores carros ou as melhores roupas se o seu cliente não percebeu a qualidade no produto. O gerente deve ter atenção dobrada (ou melhor, triplicada) com essas percepções, pois, dentro da organização, é a equipe de vendas que mais tem contato direto com os clientes — e são os clientes os responsáveis pelo sucesso de qualquer negócio. Tenha como “munição” para os desafios do dia a dia alguns desses perfis apresentados, com certeza eles te ajudarão a acertar o caminho do sucesso. Através de nossas soluções de CRM, podemos te ajudar a conhecer seu público e a ganhar um diferencial competitivo! Gostou dessas dicas? Tem alguma dúvida? Entre em contato conosco ou deixe seu comentário aqui no blog! Banner para download do e-book "Otimizando suas vendas com o CRM"

Read more

Como 4 ferramentas de tecnologia podem aumentar a produtividade e reduzir os custos de sua empresa?

Se antes a tecnologia da informação estava disponível somente para grandes empresas, agora esse cenário mudou! Cada vez mais, as tecnologias que garantem maior produtividade e redução de custos para micro, pequenas e médias empresas estão à disposição e funcionam como um diferencial competitivo no mercado. Ou seja, às empresas que souberem como combinar tecnologia, métodos e processos, estarão mais aptas a sobreviver à crises econômicas e ao mercado em gera. Já aquelas que insistirem em métodos antiquados, terão muito mais dificuldades para permanecerem no mercado. Conheça 4 tecnologias que antes eram acessíveis somente às grandes corporações, mas que hoje fazem parte de pacotes básicos de softwares de produtividade e se adaptam ao seu negócio.

  • Compartilhamento e coedição de documentos:
É muito comum encontrarmos empresas compartilhando versões de documentos via e-mail. Essa prática muitas vezes leva ao retrabalho, pois duas pessoas podem fazer edições simultaneamente no arquivo e depois, ambas ficariam com versões diferentes e difíceis de serem combinadas. Também é comum o clientes reclamarem por não terem acesso fácil à uma cópia do contrato ou à documentação do projeto que estão desenvolvendo com as empresas. Atualmente existem soluções como o One Drive ou o SharePoint que permitem a coedição simultânea de planilhas, arquivos de texto e apresentações. Além disso, é possível criar pastas e dar acessos diferenciados às pessoas para que encontrem todas as informações relativas a sua empresa num mesmo lugar.
  • Acesse seus documentos de onde estiver:
Para pessoas que se deslocam com frequência ou que utilizam diversos tipos de dispositivos (notebook, desktop, smartphone e tablet) em seu trabalho é bastante comum ter alguns documentos em um dispositivo, mas não ter acesso a ele em outro. Tecnologias como o Office 365, da Microsoft, permitem acessar, editar e compartilhar documentos a partir de qualquer dispositivo. E o melhor, não consome memória de smartphones e tablets, pois você acessa e edita os arquivos diretamente na nuvem.
  • Redes sociais corporativas:
Uma rede social corporativa permite conectar pessoas de diversas áreas e departamentos em torno de assuntos relevantes para a empresa e para o desenvolvimento dos projetos e produtos para os clientes. Certamente, uma rede social corporativa ajuda a proteger a privacidade das pessoas, mas acima de tudo permite focar em resultados, afinal: #partiualmoço não agrega muito ao trabalho de sua equipe.
  • Infraestrutura escalável:
Os gastos com servidores, softwares, manutenção, infraestrutura física e pessoas para gerenciar tudo isso podem impedir as pequenas e médias empresas de crescer. No entanto, com o data center da Microsoft, o Azure, isso também ficou no passado. Ele possui o diferencial de oferecer vários softwares, sistemas operacionais e bancos de dados sempre atualizados e sem custos adicionais em sua obtenção e implantação. Além de cobrar apenas pelas horas em que sua infraestrutura está ativa. Ou seja, você pode acrescentar ou diminuir e até interromper completamente o uso de algumas aplicações de negócios e com isso reduzir os custos com a infraestrutura de sua empresa. Sua empresa já utiliza alguma dessas tecnologias? Quais foram os resultados obtidos? Banner do Webinar sobre Office 365

Read more

4 motivos para seu time de vendas adotar uma ferramenta de CRM

A preocupação com a otimização do desempenho e das condições com as quais o time de vendas trabalha para gerar sempre os melhores resultados é frequente em praticamente todo o tipo de empresa, independente de seu porte. Por isso, vale ter atenção na busca por soluções eficazes que auxiliem a gestão desse desafio, que é não só vender sempre, mas atender bem, fidelizar e ganhar diferencial. É uma vantagem altamente competitiva garantir a geração de um conceito positivo para os consumidores por meio de um atendimento diferenciado que vai desde conhecer e estudar bem suas características até saber aplicar as melhores práticas para suprir suas necessidades, despertar empatia e confiança e se tornar referência nas soluções que seu cliente sempre espera. Aqui estamos diante de um trabalho de construção e manutenção de relacionamentos que pode parecer complexo e realmente o é. Mas, quando bem elaborado e conduzido, com auxílio das ferramentas ou estratégias comprovadamente eficazes, como um CRM, é capaz de trazer grande retorno (tanto financeiro quanto de imagem, participação de mercado, satisfação dos clientes e etc.). Hoje em dia, no mercado em que estamos inseridos não dá mais para correr o risco e gastar com estratégias que não trarão nenhum tipo de resultado para a empresa. É preciso ser certeiro. Ainda que, de uma forma geral, esse tenha sido um trabalho feito desde sempre por todo negociador, atualmente há que se pensar não só em registrar informações e impressões, como também inseri-las em um sistema que seja capaz de gerar inteligência a partir delas e apontar caminhos. Veja a seguir alguns motivos para você adotar uma ferramenta de CRM em seu negócio e ajudar o time de vendas na busca por resultados: 1 - O CRM permite levantar, registrar, classificar e organizar informações Ter dados, não é ter informações e ter informações desarticuladas pode ser pouco útil na hora de tomar decisões importantes. Se você sente que as informações estão soltas, dispersas, mal relacionadas ou, ainda, que tem dificuldades em cruzá-las, organizá-las e gerar relatórios precisos, talvez seja a hora de considerar o uso do CRM. Toda empresa precisa de uma estratégia e todo time de vendas necessita se apoiar em uma. A estratégia é a base da ação, mas o conhecimento sobre os concorrentes, clientes e fornecedores é o grande definidor das estratégias. Para pequenas e médias empresas, principalmente, um software de gestão do relacionamento com os clientes torna acessível a pesquisa de mercado (algo caro e trabalhoso), pois transforma os dados que são coletados diariamente em informações “sob demanda” que apoiam as decisões que vão desde as campanhas de marketing a até a fidelização dos clientes por meio de um bom suporte de pós-vendas. A relação custo-benefício é muito boa e o nível de eficiência também. É mais barato, por exemplo, do que manter um funcionário ou até mesmo equipes inteiras trabalhando exaustivamente na confecção, alimentação e análise de planilhas e relatórios que podem ser elaboradas com simples cliques no software de CRM. Com a ferramenta, tudo corre mais automática e rapidamente, de forma centralizada, diminuindo não só os custos, como também o trabalho e as chances de erro. É um investimento mais vantajoso, veja por que:

  • É extremamente confiável e seguro: ao operar na nuvem, por exemplo, um CRM garante segurança e estabilidade do uso de dados e ajuda a controlar todo o relacionamento com os potenciais clientes desde o momento em que são captados até depois de fecharem  a compra, acompanhando também indicadores do pós-vendas que garantirão máxima satisfação e até melhor direcionamento para outros atendimentos.
  • Pode ajudar a congregar todos os dados obtidos dos clientes, auxiliando a catalogar e classificar contatos, reuni-los por datas de compras (indicando os momentos mais estratégicos para abordagem), de aniversário e ocasiões especiais em que a empresa pode se fazer lembrada, localizações, preferências, ofertas que mais atraem, faixas de preço que lhes interessam, demandas que tenham apresentado em algum contato anterior e que só agora são possíveis de suprir, e assim por diante.
2 - Facilita o acesso a informações dos potenciais clientes e contribui para o planejamento da comunicação A gestão estratégica de relacionamentos está ligada ao planejamento da comunicação tal como a dependência de vendas para que haja lucros. É bem verdade que a palavra do momento, no universo da gestão seja, mais do que nunca, relacionamento. A competitividade cresceu e as empresas buscam diferenciais, característica crucial para sua sobrevivência. Em comunicação, é grande a importância de conhecer públicos, saber qual linguagem usar com eles, quais canais, quais estratégias, quais propagandas, redes sociais e o CRM ajuda a registrar e ter acesso preciso, rápido e inteligente a todos esses dados. Além disso, ajuda a treinar e capacitar o time de vendas, mostrando o que eles precisam saber, quando é hora de abordar (quando os clientes estarão mais predispostos), até mesmo ajudando-os a entender quais são os horários em que melhor podem enviar propostas ou interagir em redes sociais, partindo tudo do conhecimento extraído de uma experiência que pode ser muito mais bem administrada e explorada com a ajuda de um software como esse. 3 - Ajuda a entregar mais valor aos clientes Em seguida, conhecendo melhor seu público, seu histórico de relacionamento com a empresa, suas especificações, desejos e até mesmo insatisfações, é possível desenvolver melhores planos e propostas e adequar o planejamento. Assim, um time de vendas estará capacitado não só para fechar vendas, mas entregar mais valor aos clientes. Pois, uma vez que ele sabe o que o cliente quer, o que valoriza, o que prioriza, o que diferencia, etc., poderá entregar a ele justamente o produto ou solução certa, com esses requisitos embutidos. Isso agregará valor à venda não só em dinheiro, mas também em conceito e em nível de ajuda que aquele produto trará, o que fideliza e aumenta o valor percebido pelo cliente. Isso ajuda a empresa a transformar sua marca também em um ativo altamente rentável em médio ou longo prazo. Levantamentos apontam que os clientes não veem diferencial em seu produto? Adquiriram mas não usaram por muito tempo? Aquilo não resolveu o seu problema? Talvez seja um indicador de que é hora de questionar se ele está adequado às necessidades de seu público, e um CRM, por meio do histórico de relacionamento anterior e experiência dos clientes com sua empresa, pode ajudar a traçar um perfil para adequar melhor os produtos. 4 - Fideliza clientes e auxilia no autoconhecimento da empresa O CRM ajuda sua empresa a vender sempre, pois contribui para a fidelização, inclusive analisando dados do pós-venda, reconhecendo falhas e consertando-as para não perder clientes nem impactar negativamente os novos. Indiretamente, por fim, vemos que o CRM ajuda não só a conhecer os clientes e a se relacionar melhor com eles, como a obter também um pouco de autoconhecimento por meio do estudo desse histórico de relacionamento da empresa, do quanto ela agregou de valor, do quanto conseguiu reter clientes, fechar novos negócios, aproveitar insights, desenvolver atendimentos personalizados e conquistar diferenciais. E então? Sente que é hora de sua empresa apostar numa solução como essa também para alavancar resultados? Compartilhe conosco sua experiência e suas dúvidas! Webinar sobre Produtividade e CRM Online

Read more