Viewing posts from: January 2017

Padronização de processos produtivos: Entenda como isso otimiza suas vendas!

Conseguir simplificar os métodos de trabalho e alcançar maior eficiência é um dos objetivos da maioria dos gestores. O ponto de partida para que isso se torne possível é a padronização de processos produtivos, que ainda garante outros benefícios para a empresa e ajuda no alcance de resultados aprimorados. Confira, a seguir, quais são essas vantagens e como elas são benéficas para o setor de vendas!

Proporciona maior controle sobre os processos

Com a padronização de processos produtivos, as atividades passam a ser executadas de maneira uniforme, independentemente de qual colaborador está realizando. Além de permitir maior controle sobre cada etapa concluída, ela melhora a assertividade no monitoramento dos resultados. Isso garante uma avaliação mais justa dos vendedores, que contam com um critério único de análise do seu trabalho e de seus resultados.

Aumenta a qualidade interna

Um dos objetivos de padronizar os processos é eliminar aquelas etapas desnecessárias que não agregam valor, bem como reduzir os desperdícios e melhorar os métodos de trabalho. Tudo isso leva ao aumento da qualidade das atividades, o que vai refletir, também, no atendimento que é oferecido aos clientes.

Facilita a operacionalização dos processos

Com os procedimentos já definidos, torna-se mais fácil orientar as pessoas responsáveis por eles, além de proporcionar uma melhor definição a respeito das habilidades que precisam ser desenvolvidas para alcançar o padrão necessário. Além disso, o treinamento de novos colaboradores se torna mais simplificado e assertivo. Isso acontece porque, independentemente de quem irá ensinar as atividades, a explicação segue um padrão, levando em conta as orientações das instruções de trabalho que são elaboradas com a formalização do processo.

Aumenta a produtividade

A padronização de processos produtivos também visa aprimorar a execução das atividades, eliminando tarefas desnecessários, adotando melhores práticas, reduzindo o tempo de execução e melhorando o layout, por exemplo.  Assim, é possível aumentar a produtividade por meio das melhorias que são implementadas. Além disso, há maior eficiência nas operações, uma vez que as mesmas atividades são realizadas em menos tempo, utilizando os mesmos (ou menos) recursos e obtendo resultados mais satisfatórios.

Reduz a incidência de erros

Os erros ocorrem em decorrência de falhas no treinamento, falta de orientação adequada, ou mesmo discrepâncias na forma como as atividades são realizadas. Com a padronização de processos, as falhas passam a acontecer em uma frequência consideravelmente menor, como consequência da criação de um padrão e da uniformidade na execução.

Auxilia na redução de custos

A diminuição de erros e da necessidade de retrabalhos, o corte de desperdícios, o aumento da produtividade e a otimização dos processos de trabalho levam à redução de custos, ou seja, é possível manter as operações gastando menos. Isso influencia diretamente na lucratividade, além de levar a empresa a ser mais competitiva no mercado. Como vimos, a padronização de processos produtivos, apesar de ser uma atividade que demanda tempo, análises e planejamento, tem diversas vantagens a oferecer para o negócio. Nesse sentido, o investimento em um tecnologia ajuda a garantir que as mudanças sejam aplicadas na prática, uma vez que, para implementar um software de gestão, é necessário fazer o mapeamento e adotar essa padronização. Além de otimizar ainda mais as operações, a consequência será a maximização dos resultados. Gostou do post de hoje? Aproveite para saber como a tecnologia pode ajudar sua equipe de vendas!

Read more

Servidor de backup: como evitar que os dados da sua empresa sofram acidentes

Muitas empresas ignoram a importância do backup para a segurança de suas informações. Mas quando ocorre uma falha de hardware, um sistema corrompe algum arquivo ou, em função de um erro de usuário ou graças a uma falha de energia, um banco de dados é apagado, ele é a única forma de recuperar informações perdidas. Nesse sentido, empresas devem criar uma rotina de backups em suas políticas de TI de acordo com o seu perfil empresarial. Algumas podem optar por utilizar mídias físicas, já outras contratar um serviço próprio. Existem também os casos das empresas que buscam um servidor de backup para salvar as suas informações mais importantes. Essa opção traz ainda mais privacidade e confiabilidade. Quer saber mais? Confira!

Principais características de um servidor de backup

Um servidor de backup é um computador feito especificamente para o armazenamento de cópias de arquivos ou snapshots de sistemas corporativos. Eles são feitos por meio de um programa específico e realizados em um intervalo determinado pelo próprio gestor de TI de acordo com os serviços utilizados pela companhia. Normalmente, existem duas opções de utilização dessa solução. Uma, como é o caso do Microsoft Azure, a empresa contrata a estrutura de armazenamento de outra companhia e realiza os backups via internet. Na outra, a empresa compra um servidor próprio e o integra ao seu data center, sendo ela a responsável pela manutenção do equipamento.

Vantagens de um servidor de backup

Um servidor de backup é uma solução prática para companhias que procuram manter os seus dados protegidos contra ataques virtuais e problemas de hardware. Entre as suas vantagens, podemos destacar:
  • Permite um acesso mais restrito às informações;
  • Tem mais proteção contra desastres naturais quando comparado à mídia física (no caso dos servidores na nuvem);
  • Garante que registros sejam recuperados em qualquer local do mundo com acesso à internet;
  • Aumenta a confiabilidade dos arquivos e sistemas corporativos.

Microsoft Azure: tornando backups mais eficientes com o auxílio da computação em nuvem

Ao contratar um servidor de backup na nuvem, muitas empresas optam por uma companhia com experiência e serviços consolidados no mercado. É o caso do Azure, serviço de cloud computing da Microsoft. Graças à estrutura de ponta da empresa, a ferramenta é capaz de fornecer disponibilidade em 99.9% do tempo. Essa solução unificada protege informações importantes na nuvem, com baixo custo de contratação e alta confiabilidade. Assim, arquivos do SharePoint, Exchange, servidores SQL e sistemas corporativos estarão protegidos dos inúmeros problemas que podem afetar a confiabilidade de seus dados empresariais.

Servidor de backup: tornando empresas mais seguras

A exigência para empresas adotarem políticas de privacidade e segurança de dados é cada vez maior. Nesse sentido, o servidor de backup está se destacando como uma forma rápida, escalável e de baixo custo para reter dados importantes em um local seguro. Como consequência, a empresa ganha estratégias de TI mais eficientes e confiáveis. Então, gostou do nosso texto? Quer receber dicas de segurança digital e corporativa diretamente na sua caixa de entrada? Então assine já a nossa newsletter!

Read more

Entenda como a TI ajuda na integração dos setores de marketing, comercial e suporte

Com a evolução da tecnologia e o aumento da digitalização de processos, os times de TI vêm tendo participação cada vez maior na integração de diferentes áreas. Sua importância para viabilizar o trabalho de toda a empresa é significativamente maior a cada dia e requer um bom planejamento quanto a essa integração. Entretanto, nem todo gestor sabe de que forma essa colaboração pode ser feita, perdendo uma ótima oportunidade de otimizar os processos da sua empresa. Por isso, reunimos neste post tudo o que você precisa saber para entender como a TI pode ajudar na integração dos setores de marketing, comercial e suporte. Confira!

Produtividade e acesso a informações

O foco das operações de uma empresa é sempre o cliente. Ele deve ser o centro das atenções e guiar as estratégias de ação de todo negócio que busca obter sucesso. É nesse sentido que a área de TI revela todo seu valor para setores como o comercial. Essas áreas dependem essencialmente de informações apresentadas de maneira prática e acessível para realizarem análises e encontrarem soluções para cada cliente. Com o apoio de equipes de TI, é possível desenvolver um planejamento que contemple o cruzamento de informações para otimizar o trabalho dessas equipes, aumentando sua produtividade. Seja por meio de tabelas, gráficos comparativos ou outros tipos de documentos, a TI pode oferecer suas habilidades para um cruzamento de informações mais eficaz.

Identificação e antecipação de tendências

Nos dias de hoje, é preciso que todos os setores de uma empresa falem a mesma língua, ou seja, se mantenham engajados em um trabalho cooperativo para obterem melhores resultados. Um time de TI deve ser responsável por mediar as relações entre esses setores. Uma equipe de marketing, por exemplo, precisa oferecer soluções que contemplem as necessidades dos clientes. De nada adianta um produto revolucionário que não seja aquilo que o cliente espera, pois resultará em custos com retrabalho. Com o manuseio de big data, por exemplo, a TI pode facilitar o trabalho dos times de marketing na identificação, e até mesmo antecipação, de tendências de negócios. Assim, a empresa poderá oferecer, de forma mais ágil e satisfatória, soluções para aquilo de que cada um de seus clientes necessita.

Soluções para integrações entre setores

O trabalho conjunto entre TI e marketing pode ser benéfico para toda a empresa. Isso porque, conforme o marketing colhe informações sobre aquilo de que cada cliente precisa, a TI pode transformar essa informação em inovação, desenvolvendo softwares, ou mesmo hardwares, que se tornarão um diferencial para a empresa. Para que isso ocorra, é fundamental que haja nos times de TI um planejamento de execução que incentive o desenvolvimento de soluções eficazes e que gerem pouco retrabalho. Assim, a empresa produzirá aquilo que pode ser a solução mais eficaz para o cliente.

Comunicação e integração

Lembre-se de promover um ambiente interno no qual a troca de informações entre as áreas seja mais aberta. Portanto, a comunicação deve ocorrer de modo que o time de TI esteja sempre ciente das ideias e sugestões vindas de outros times. Com isso, ele será capaz de apresentar soluções eficientes para os setores de marketing, comercial e muitos outros, trazendo a inovação de que sua empresa precisa para se destacar no mercado!

Read more

Design Thinking: saiba como aplicá-lo na TI

As empresas estão sempre em busca de soluções mais criativas e eficazes para os seus problemas, especialmente em segmentos tão complexos e competitivos, como a área de TI. Diante dessa realidade, a aplicação do design thinking nos processos pode ser um grande diferencial. Embora esse conceito esteja se disseminando por diversos ramos ao longo do planeta, poucas pessoas compreendem efetivamente o seu significado e suas vantagens. Confira a seguir o conteúdo que preparamos e descubra tudo o que você precisa saber sobre esse tema:

O que é design thinking?

O design thinking é um conceito que tenta implantar nas organizações uma nova forma de pensamento. Ele buscar solucionar problemas sob um prisma semelhante ao que os designers profissionais têm em sua profissão. Antes de mais nada, é uma mudança de postura, um novo modelo mental que tenta estimular funcionários e equipes a se planejarem de acordo com as reais necessidades da empresa e dos clientes. Com isso, incitam a criação de projetos práticos, eficientes e viáveis, sob ângulos e perspectivas distintas para a solução de dificuldades. Como resultado, ocorre uma inovação constante e natural, que gera resultados mais desejáveis e financeiramente interessantes para o negócio.

Por que usar o design thinking em TI?

As empresas de TI estão evoluindo com o mercado e, no lugar de soluções pontuais e aplicações discretas, estão migrando para criar um relacionamento mais complexo com seus clientes. Esses valorizam cada vez mais a sua experiência e a qualidade da prestação dos serviços na hora de fazer uma escolha. O público passa a ser, então, o maior pivô para o sucesso. O próprio desenvolvimento da web e a popularização da internet das coisas (IoT) abre novos caminhos, oportunidades e desafios, o que torna o conceito de design thinking muito desejável para buscar melhores inteirações digitais e físicas.

Como aplicar o design thinking em TI?

1. Defina o problema

Tudo começa com a definição do problema que está levando à criação de um projeto de TI. Nessa fase é preciso compreender quem estará envolvido — entre funcionários, clientes, fornecedores e outros. É durante essa etapa que ocorre o levantamento de requisitos e necessidades do público e as equipes começam a pensar como um designer para propor ideias e encontrar uma nova solução.

2. Realize um brainstorm

O passo seguinte do design thinking em TI é a realização de um brainstorm, unindo as equipes e até os usuários para gerar ideias e elaborar melhor o projeto. Se a intenção for a criação de um novo produto, por exemplo, é fundamental ouvir o máximo de opiniões e gerar um grande número de possibilidades para desenvolver e conceber as melhores e mais viáveis.

3. Faça um protótipo

Agora é hora de fazer um protótipo do produto ou serviço compatível com o conceito de design thinking, que deve ter as funcionalidades mínimas exigidas pelo seu público-alvo. É fundamental fazer testes com a presença dos clientes. Dessa forma, torna-se possível descobrir possíveis defeitos e já pensar nas soluções. Nessa fase as ideias vão ficando mais claras e se caminha mais rapidamente para uma solução definitiva.

4. Meça e aprenda

Por fim, é hora de medir os resultados da inovação por meio de métricas. Se o produto proposto for um canal de vendas digital, por exemplo, é possível verificar o desempenho por meio do número de visitas e taxa de conversão, entre outros indicadores. Também é o momento de aprender e checar se a performance final foi satisfatória ou se é preciso repensar e partir para novos protótipos, otimizando a rota para que não haja o risco de cometer os mesmos erros. E agora, entendeu como o design thinking pode ajudar a sua empresa de TI? Gostou desse conteúdo? Então siga nossos perfis no Facebook e LinkedIn e fique por dentro das nossas novidades!

Read more

Quais as vantagens de um plano de vendas para sua empresa?

Na crise é muito comum ver os negócios lutando para conseguir novos clientes e manter os atuais. Menos dinheiro circulando leva a uma redução nas vendas ou, no mínimo, um ciclo de vendas mais extenso e mais complexo. Entretanto, mesmo em situações como essa, é possível atingir o desenvolvimento do negócio por meio de planejamento e estratégias. Nesse sentido, um dos elementos mais relevantes é o plano de vendas, que estabelece não apenas projeções, mas também atuações para a equipe. Para entender quais as vantagens desse plano para a sua empresa, continue a leitura desse artigo e saiba como melhoras as vendas da sua empresa!

Características de um bom plano de vendas

Um bom plano de vendas é, principalmente, realista. Ou seja, deve refletir tanto a realidade atual da empresa quanto as projeções futuras, em diferentes prazos, para determinar quais ações devem ser seguidas. Sem isso, ele se torna apenas uma expectativa, com grandes chances de não se concretizar. Além disso, um bom plano de vendas deve ser claro, direto e objetivo. Isso porque, sem gerar dúvidas, é bem mais fácil para toda a equipe saber o que é esperado dela, permitindo que seus objetivos sejam alcançados com mais assertividade. Por fim, mas não menos importante, um plano de vendas deve ainda ser dinâmico e se adaptar às necessidades do negócio, refletindo, assim, as transformações mais importantes do mercado.

As vantagens do plano de vendas para sua empresa

Mas, afinal, por que ter um plano de vendas? A resposta inclui uma série de vantagens que o uso dessa estratégia traz consigo. Confira algumas delas!

1. Ajuda a direcionar esforços

Com um plano de vendas, é mais fácil entender qual será a provável demanda de um período específico e o que os clientes buscam. Com isso, é possível garantir que toda a equipe trabalhe assertivamente em busca de um objetivo comum.

2. Favorece a tomada de decisão

Por funcionar como uma espécie de roteiro, o plano de vendas elimina a necessidade da micro análises. Dessa forma, é possível acelerar a tomada de decisão e, mais do que isso, torná-la mais embasada e confiável.

3. Permite uma avaliação mais efetiva

Com os pontos delimitados pelo plano de vendas, é possível analisar qual é resultado de cada membro da equipe e do time como um todo, identificando, assim, possibilidades de melhorias.

4. Alinha expectativas

A documentação do plano de vendas favorece, ainda, o alinhamento de expectativas entre a equipe e o que se espera dela. Dessa maneira, todos sabem aonde desejam chegar e como pretendem percorrer o caminho até lá.

5. Favorece o crescimento

Este plano permite que a equipe de vendas atue de maneira mais assertiva, o que significa mais conversões e, portanto, mais crescimento. Durante períodos de crise, inclusive, esse pode ser um diferencial entre sua empresa e as concorrentes, dando segurança e estabilidade em um momento de incertezas.

8 passos para desenvolver um bom plano de vendas

Separamos, para você, 8 passos imbatíveis para desenvolver um plano de vendas de sucesso. Confira!
  1. Identifique a situação da empresa e detecte quais são as forças e fraquezas do setor de vendas;
  2. Avalie o mercado e realize projeções de consumo e crescimento;
  3. Estabeleça objetivos e suas metas de maneira condizente com a realidade interna e externa;
  4. Conheça o cliente e suas necessidades;
  5. Estabeleça estratégias para alcance de metas de modo que elas driblem os principais desafios da situação atual;
  6. Comunique o plano de vendas para a equipe e garanta que todos estejam envolvidos;
  7. Determine métricas e indicadores que servirão para o acompanhamento contínuo do plano;
  8. E faça as modificações necessárias conforme ocorram mudanças de cenário ou situação.
Um bom plano de vendas pode ser a estratégia que está faltando para o sue negócio crescer, mesmo nesses tempos conturbados de crise econômica. Por isso, considere utilizar essa ferramenta desde já a favor da sua empresa! Quer saber como sua empresa pode melhorar as vendas, mesmo durante a crise? Veja nosso artigo sobre como criar um processo de vendas vencedor. 

Read more