Viewing posts from: February 2017

Veja as tendências em Workforce Management para o futuro

O capital humano nunca foi tão valorizado como é atualmente. Essa relevância proporcionou melhorias na produtividade das organizações, mas também levantou a seguinte questão: quais são as melhores práticas de workforce management para manter o alto nível da equipe? Porque uma coisa é certa: a sua empresa não é a única que deseja reunir os melhores profissionais do mercado. Existem outras organizações por aí implantando metodologias específicas para atrair e reter talentos — e você precisa estar à frente delas. Para isso, separamos as principais tendências que estarão em voga no futuro para você garantir o índice de produtividade da sua empresa em 2017 e nas próximas décadas. Confira!

1. Maior diversidade de idade

Muitas gerações trabalharão em conjunto no futuro. Isso acontecerá por dois motivos: o primeiro é que a expectativa de vida do brasileiro tem aumentado bastante nas últimas décadas. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2015 o índice subiu para 75,5 anos, uma diferença de 30 anos em comparação ao registrado em 1940; e a segunda razão é a mudança nas regras da Previdência Social que exigirá dos trabalhadores um período maior de contribuição. Nesse contexto, poderão surgir atritos entre profissionais de pensamentos tão distintos. Por esse motivo, o gerenciamento do workforce management deverá se basear na construção de um ambiente de trabalho no qual essas gerações possam coexistir harmoniosamente.

2. Recursos humanos mais estratégicos

Essa área encerrou 2016 deixando definitivamente para trás a alcunha de "ceifador de empregos". Agora, a tendência é que os recursos humanos assumam uma postura mais estratégica, auxiliando a organização a atingir seus objetivos e a definir sua marca no mercado. Por essa razão, os processos de workforce management serão mais ligados à administração das competências dos colaboradores. Assim, a empresa conseguirá potencializar seus resultados e garantir que cada atendimento feito ao cliente represente os seus valores organizacionais.

3. Foco na experiência do funcionário

No futuro, a experiência do colaborador será tão importante quanto à do cliente. Afinal, da mesma forma que as empresas querem atrair, converter e fidelizar consumidores para manter a lucratividade, elas querem manter por perto os seus profissionais de alto desempenho para não perder em produtividade. Isso impactará na maneira como você mantém o engajamento da equipe. Algumas das estratégias utilizadas para esse fim são os programas de incentivo, com prêmios em viagens ou em dinheiro, os feedbacks construtivos grupais ou individuais, e os games voltados para a integração dos profissionais.

4. Automação de atividades rotineiras

Com o avanço dos recursos tecnológicos, seus colaboradores terão mais tempo para criar e ajudar a empresa a se destacar no seu mercado de atuação. Por esse motivo, uma das principais tendências do workforce management é a agilidade nas tarefas diárias, como no disparo dos e-mails marketing, por exemplo (confira aqui um material gratuito sobre o assunto). Dessa maneira, os profissionais poderão se concentrar na aplicação de suas habilidades cognitivas que trarão singularidade para o produto ou serviço realizado pela sua empresa. Apesar da expansão da tecnologia, as pessoas continuarão tendo o seu valor no futuro. Inclusive, será esse componente que fará a diferença entre uma empresa de sucesso e as demais. Agora que você já está por dentro das principais tendências de workforce management, comece hoje mesmo a aplicá-las na sua organização para garantir um time coeso, produtivo e empenhado ainda em 2017. Quer acompanhar outras novidades relacionadas à gestão? Assine a nossa newsletter e receba em primeira mão conteúdos exclusivos.

Read more

Entenda a importância do treinamento e capacitação de equipes

Como diretor de uma empresa, você investe em treinamento e capacitação de colaboradores conscientemente ou apenas porque está no “manual de boas práticas de RH”? Entender a importância dessa ação é o primeiro passo para desenvolver pessoas de acordo com a necessidade da empresa e para criar um planejamento de longo prazo, pois é essencial envolver todos os colaboradores nesse processo. Para te ajudar a melhorar o gerenciamento de pessoas, listamos alguns benefícios do treinamento e capacitação. Confira!

Aumento das vendas

Ter uma equipe bem preparada contribui diretamente para o aumento das vendas e da lucratividade do negócio. Tal benefício é conquistado pela capacidade adquirida em oferecer um atendimento personalizado e de qualidade para os clientes. A partir do momento em que o funcionário domina todas as características do produto ou serviço, ele é capaz de identificar o que o consumidor procura, servir o que é esperado e criar valor. Como resultado, a empresa consegue melhorar a fidelização.

Diminuição dos custos

Quanto sua empresa já pagou de multa por causa da falta de conhecimento de um funcionário na área financeira? E os gastos com manutenção, com empregado afastado devido a um acidente de trabalho e com matéria-prima? Pois saiba que os custos são diminuídos quando a equipe domina todos os processos e sabe utilizar corretamente os recursos disponíveis. Por mais que o treinamento possa representar uma despesa, é possível recuperar o investimento em curto prazo. A capacitação deve ser feita sempre que houver mudanças de procedimentos, entrada de novos equipamentos, alterações de leis ou lançamento de produtos. A melhoria contínua depende da frequência do desenvolvimento de pessoas.

Motivação da equipe

Oferecer a oportunidade de crescimento pessoal contribui para um colaborador conquistar o sucesso profissional. A empresa que proporciona o conhecimento conta com pessoas mais motivadas e engajadas. Essa satisfação interfere positivamente nos resultados da organização, pois prepara os funcionários para alcançarem as metas estabelecidas, fortalece a cultura da cooperação, possibilita a promoção interna e reduz despesas com o recrutamento externo. Uma maneira interessante e de baixo custo para motivar o empregado é promover dinâmicas de grupo e simulações que incentivem a reflexão das atitudes e do trabalho em equipe.

Redução do turnover

A melhoria do índice do turnover é reflexo dos demais benefícios conquistados no treinamento. Pessoas mais motivadas e mais capacitadas resultam na valorização da empresa na visão do funcionário e na diminuição do desgaste do dia a dia. É preciso que essa ação também trabalhe os valores e a cultura da organização para fortalecer ainda mais a companhia e que colabore para a identificação de cada um com sua função. Bons profissionais valorizam empresas que buscam o crescimento e que acreditam que os funcionários são essenciais para o sucesso. Sendo assim, estimule constantemente seus recursos humanos para reter os talentos e se destacar diante da concorrência.

Diferencial no mercado

Além dos benefícios internos citados, a organização também obtém uma diferenciação no mercado quando investe em suas pessoas. A imagem institucional é fortalecida e atrai mais investidores e talentos. Como gestor, é sua obrigação avaliar o progresso de cada ação para corrigir oportunidades e melhorar os processos a cada dia. Peça o feedback do grupo, crie metas de retorno e acerte na escolha dos temas para alcançar os resultados esperados. Entendeu qual é a importância de investir em treinamento e capacitação em sua empresa? Para descobrir mais sobre gestão de pessoas e gerenciamento de um negócio, assine agora mesmo nossa newsletter!

Read more

Como elaborar um fluxo de tarefas focado em vendas?

Otimizar o setor comercial e aumentar as vendas são objetivos de todo gestor da área. Para alcançá-los é preciso contar com uma equipe capacitada, engajada e motivada. Contudo, obter tais atitudes junto aos vendedores não fácil, tornando-se um desafio constante no dia a dia das organizações. Nesse contexto, um fluxo de tarefas mal organizado, com atividades repetitivas e manuais, pode ocasionar entraves nos processos do setor e prejudicar ainda mais sua performance. Para vencer esses percalços no seu setor de vendas é preciso elaborar um fluxo de tarefas de forma planejada, organizada e estratégica. Quer saber como fazer isso? Então veja a seguir as orientações que preparamos para ajudar você!

Planeje o fluxo de tarefas conforme as habilidades dos vendedores

Tarefas cotidianas da área de vendas, como lançamento de pedidos, comissões e percentuais de alcance de metas, devem ser distribuídas conforme as habilidades de cada membro da sua equipe. Por mais que as dividir de modo igual entre todos possa parecer mais democrático, o indicado é repassar cada atividade àquele profissional que demonstra talento e competência na sua execução. Dessa forma, você potencializa a realização e os resultados das tarefas, prevenindo demoras e incorreções devido a vendedores que não as dominem adequadamente. É claro que é imprescindível diversificar procedimentos e permitir que vários profissionais aprendam a realizá-las. Todavia, é preciso unir habilidade, competência e preferências dos próprios vendedores para encontrar um equilíbrio que beneficie a eles e à empresa.

Fomente o uso de ferramentas que ajudam a controlar tarefas

Usar uma agenda física pode parecer algo ultrapassado, porém, ainda é uma ótima opção para controlar tarefas, verificar reuniões e obter informações rápidas sobre atividades. Quem preferir, pode adotar uma agenda virtual ou alguma ferramenta online que possibilite maior controle das atribuições, como aplicativos, check lists etc.

Automatize tarefas repetitivas e manuais

A tecnologia pode ajudar sua equipe de vendas de outras formas também. Uma das principais é por meio de softwares e sistemas de automatização de tarefas repetitivas e manuais. A aplicação de um programa assim melhora o fluxo de dados, e os processos se tornam mais rápidos, seguros e simples de executar, o que permite economizar um tempo precioso — tempo esse que poderá ser usado para prospectar novos clientes ou fortalecer o relacionamento com os atuais. Por falar nisso, a adoção de um CRM agiliza também essa atividade, já que automatiza e integra processos e procedimentos voltados à gestão do relacionamento com o consumidor.

Salve informações e controles de atividades na nuvem

Por mais que seu processo de vendas seja bem-estruturado tecnologicamente, uma pane nos sistemas ou outro problema na infraestrutura de TI pode ocasionar perda de dados estratégicos para a execução de tarefas. Por isso, adotar uma solução em nuvem é indicado, preserva as informações em servidores administrados por empresas peritas em segurança de dados. Aliás, isso até otimiza as atividades dos vendedores, especialmente aquelas realizadas fora da empresa e que necessitam de consultas a dados do departamento de vendas. Com ferramentas de trabalho na nuvem, basta ter uma conexão com a internet que será possível acessá-la em qualquer parte do globo para encontrar um nome, data ou informação necessária para executar uma atividade.

Hierarquize as tarefas e estipule responsáveis

É preciso hierarquizar as tarefas da equipe usando critérios claros e objetivos, como nível de criticidade, tempo para realização, grau de dificuldade etc. Além disso, é importante estipular responsáveis por elas. Uma dica é adotar sistemas em nuvem que permitem a criação de arquivos compartilhados, pois facilitam o monitoramento de conteúdos, textos, planilhas e a troca de mensagens. Isso ajuda o gestor a não se sentir refém dos vendedores, podendo assumir negociações e outras atividades caso seja preciso, bastando consultar informações nesses arquivos, e permitindo observar o grau de execução das tarefas. Um exemplo de solução que proporciona isso é o One Drive, integrado às ferramentas do Office 365. Seguindo essas dicas, você terá mais chances de criar um fluxo de tarefas que otimize e qualifique as funções de vendas da sua empresa, podendo também definir processos ideais para a área comercial.

Read more